Proteção Civil alerta para agravamento do estado do tempo nos grupos Oriental e Central dos Açores | AzoresTV by VITEC - canal regional com produções dos Açores, vídeos HD e diretos dos melhores eventos da região.

Para o Grupo Central Aviso AMARELO referente a: PRECIPITAÇÃO, VENTO E TROVOADA

para, o, grupo, central, aviso, amarelo, referente, a, precipitação, vento, e, trovoada

Proteção Civil alerta para agravamento do estado do tempo nos grupos Oriental e Central dos Açores

Publicado por: Vitec
2015/05/10 19:49:37

O Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) informa que, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), uma depressão em fase de cavamento com um sistema frontal associado, localizada a sul/sudoeste do arquipélago, vai provocar um agravamento do estado do tempo inicialmente nas ilhas do Grupo Oriental, estendendo-se às ilhas do Grupo Central. 

 

Nestas condições, emite-se: 

 

Para o Grupo Oriental

 

Aviso AMARELO referente a:

PRECIPITAÇÃO

No período entre as 21H00 de hoje, 10 de maio, e as 03H00 de segunda-feira, 11 de maio.

Precipitação por vezes forte.

 

Aviso LARANJA referente a:

PRECIPITAÇÃO

No período entre as 03H00 e as 20H00 de segunda feira, 11 de maio. 

Precipitação forte.

 

TROVOADA

No período entre as 21H00 de hoje, 10 de maio, e as 20H00 de segunda-feira, 11 de maio.

 

VENTO relativo a Rajada Máxima

No período entre as 09H00 e as 18H00 de segunda-feira, 11 de maio.

Direção do quadrante leste.  

 

Para o Grupo Central

 

Aviso AMARELO referente a:

PRECIPITAÇÃO

No período entre as 09H00 de segunda-feira, 11 de maio, e as 03H00 de terça-feira, 12 de maio.

Precipitação por vezes forte. 

 

VENTO relativo a Rajada Máxima

No período entre as 09H00 de segunda-feira, 11 de maio, e as 00H00 de terça-feira, 12 de maio.

Direção de nordeste.

 

TROVOADA

No período entre as 09H00 de segunda-feira, 11 de maio, e as 03H00 de terça-feira, 12 de maio.

 

O SRPCBA recorda que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, em particular nas zonas mais vulneráveis, recomenda-se a observação e divulgação das principais medidas de autoproteção para estas situações, nomeadamente:

Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas e a retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento.

Manter limpos os sistemas de drenagem e consolidar telhados, portas e janelas.

Não despejar lixo ou entulho nas ribeiras, nem as obstruir com troncos ou ramadas.

Adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo cuidado com a possível formação de lençóis de água nas vias.

Estar atento às informações e indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.

 

Foto/ Elvino Vieira

Imagens de notícias

Partilhar

Powered by WebTV Solutions