Bispo de Angra recebe chaves de honra da cidade Património Mundial | AzoresTV by VITEC - canal regional com produções dos Açores, vídeos HD e diretos dos melhores eventos da região.

Insígnias serão entregues numa sessão solene dia 3 de novembro na Câmara Municipal de Angra do Heroísmo.

bispo, angra, diocese, chaves, cidade, insignia, novembro

Bispo de Angra recebe chaves de honra da cidade Património Mundial

Publicado por: Vitec
2015/10/16 00:28:14

O Bispo de Angra, D. António de Sousa Braga, vai tornar-se cidadão honorário de Angra do Heroísmo, recebendo igualmente as chaves de honra da cidade, numa sessão solene nos Paços do Concelho, a 3 de novembro, dia da Diocese. Na ocasião será orador José Eduardo Franco que dissertará sobre “Igreja, Ordens Religiosas, Ilhas Atlânticas e Proto Globalização”.

A cerimónia na CMAH decorrerá depois da celebração eucarística a que presidirá na Sé, muito provavelmente a última como Bispo Residencial, uma vez que já anunciou que iria apresentar a sua resignação quando completar75 anos, no próximo dia 15 de março.

 

 

 

A atribuição das mais altas insígnias do município foi deliberada em reunião de Câmara e aprovada pela Assembleia Municipal no passado dia 17 de setembro.

No texto da deliberação a Câmara Municipal de Angra do Heroísmo (CMAH) sublinha, para além de todo o percurso biográfico de D. António de Sousa Braga, o facto de “pela primeira vez na história da Diocese, o bispo eleito, natural destas ilhas, ter recebido a Ordenação Episcopal na própria Sé de Angra, a 30 de Junho de 1996, sendo consagrante o Bispo cessante D. Aurélio Granada Escudeiro, tendo como co-ordenantes o Bispo Emérito de Macau, D. Arquimínio Rodrigues da Costa, igualmente açoriano, e o então Bispo de Coimbra, D. João Alves, presidente da Conferência Episcopal Portuguesa”.

O texto da deliberação destaca também que “ao longo destes 19 anos de episcopado, Dom António de Sousa Braga visitou várias vezes todas as Paróquias da Diocese de Angra sendo hoje um conhecedor profundo das populações açorianas”.

Sobre o seu ministério episcopal, a autarquia angrense destaca que o exerceu “com um grande sentido de responsabilidade e de uma constante aproximação a todas as pessoas de boa vontade”, lembrando que ordenou “cerca de 50 sacerdotes, todos formados no Seminário de Angra, dando assim uma grande vitalidade ao trabalho apostólico na Diocese de Angra em que tanto se tem empenhado”.

A autarquia sublinha as qualidades pessoais do Bispo de Angra, “pessoa de trato afável e próximo, desde logo granjeou a simpatia e o carinho de toda a população açoriana”.

 

 

D. António de Sousa Braga é o 38º Bispo de Angra, o segundo nascido nos Açores.

Natural da freguesia de Santo Espírito, ilha de Santa Maria, nasceu a 15 de Março de 1941.

Após a escolaridade na sua ilha natal, deu entrada, em 1954, no Colégio Missionário do Sagrado Coração de Jesus do Funchal onde fez a primeira etapa da sua formação religiosa e sacerdotal.

Fez a primeira Profissão Religiosa a 29 de Setembro de 1962 na Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus, também conhecidos por Padres Dehonianos.

Partiu para Itália onde fez o biénio filosófico em Monza.

Licenciado em Teologia (1966-1970) e em Ciências Sociais (1970-1973) na Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma, foi ordenado sacerdote, em Roma, a 17 de Maio de 1970, pelo Papa Paulo VI, na Praça de São Pedro.

Regressado a Portugal exerceu vários ofícios na sua Congregação de entre os quais se destacam: formador no Seminário de Alfragide (1973-1976); Superior Provincial da Província Portuguesa dos Dehonianos (1976-1982); Superior do Colégio Missionário do Sagrado Coração de Jesus do Funchal (1982-1983); Superior e Reitor do Seminário de Alfragide (1983-1989); Diretor Espiritual do mesmo Seminário (1989-1991).

De 1983 a 1991 também exerceu o ofício eclesiástico de Pároco da Paróquia de Alfragide, no Patriarcado de Lisboa. Em 1991 parte novamente para Roma dado ter sido eleito no Capítulo Geral dos Padres Dehonianos, Assistente Geral da sua Congregação, cargo que exerceu até ser nomeado Bispo de Angra, a 9 de abril de 1996, pelo Papa João Paulo II. A sua ordenação episcopal decorreu a 30 de junho de 1996, tendo entrado de imediato na Diocese.

 

 

Texto/ Igreja Açores/ VITEC

Foto/ Sónia Bettencourt

Imagens de notícias

Tags:

Partilhar

Powered by WebTV Solutions