Cinema Português no meio do Atlântico | AzoresTV by VITEC - canal regional com produções dos Açores, vídeos HD e diretos dos melhores eventos da região.

O 1º Cine Atlântico – Mostra de Cinema Português de Hoje, organizado pelo Cine-Clube da Ilha Terceira, ocorre de 24 a 27 de Novembro próximos, na sede da Sociedade Filarmónica Recreio dos Artistas, em Angra do Heroísmo.

cinema, portugues, recreio, artista, angra, festival

Cinema Português no meio do Atlântico

Publicado por: Vitec
2016/11/10 17:26:19

O 1º Cine Atlântico – Mostra de Cinema Português de Hoje, organizado pelo Cine-Clube da Ilha Terceira, ocorre de 24 a 27 de Novembro próximos. Para além de apresentar nove dos melhores filmes portugueses (ficção e documentário) da atualidade, incluirá ainda uma homenagem ao ator-realizador Nicolau Breyner.

 

O evento inclui um conjunto de sessões ao longo de quatro dias (de 24 a 27 de novembro), exibidas numa sala de cinema que pertence à centenária associação cultural Sociedade Filarmónica Recreio dos Artistas, onde serão apresentados nove filmes nacionais, com a presença de quatro realizadores, que dialogarão com o público no final das sessões.

 

Zeus, de Paulo Filipe Monteiro, uma extraordinária homenagem à figura de Manuel Teixeira Gomes (interpretado por Sinde Filipe) é o filme de abertura, em estreia nacional absoluta. Ao passo que Cartas da Guerra(2016), de Ivo. M. Ferreira, baseado na obra de António Lobo Antunes, será o filme de encerramento. Vão estar ainda em exibição filmes que nunca estrearam na ilha Terceira, como Cavalo Dinheiro (2014) de Pedro Costa, Montanha (2015) de João Salavisa, Yvone Kane (2014) de Margarida Cardoso, Os Olhos de André(2015) de António Borges Correia e os documentários Medo à Espreita (2015) de Marta Pessoa e O Cinema, Manoel de Oliveira e Eu (2016) de João Botelho, este acabado de chegar às salas de cinema.

 

Dir-se-ia que os temas da repressão e guerra colonial, atravessam subtilmente esta programação do 1º Cine Atlântico – Mostra de Cinema Português de Hoje, tanto na ficção como nos documentários apresentados. Por isso, para homenagear o grande Nicolau Breyner, escolheu-se Os Imortais, filme que o imortaliza no seu melhor papel no cinema e que é, também, uma das melhores obras de António-Pedro Vasconcelos e do cinema português sobre as consequências e marcas da guerra colonial. António-Pedro Vasconcelos, cineasta e excelente comunicador, vai estar na Terceira para apresentar o filme, bem como para falar e homenagear o seu amigo Nicolau Breyner.

 

O cinema português está bem e recomenda-se. Nos últimos dois anos, apesar de todos os constrangimentos financeiros, a palavra de ordem tem sido a diversidade de géneros e de modos de produção: do cinema de autor aos documentários de investigação, passando pelos remakes de comédias nacionais dos anos 40. Na verdade, o número de estreias do cinema português nas salas tem aumentado significativamente e o público vai aderindo aos poucos, ultrapassando velhos preconceitos em relação à qualidade e uniformidade dos filmes. Para além disso, vários têm sido os prémios que os filmes portugueses têm conseguido, nos últimos anos, nos maiores festivais internacionais de cinema.

 

É igualmente este reconhecimento nacional e internacional que 1º Cine Atlântico – Mostra de Cinema Português de Hoje quer dar ao cinema português, trazendo à Ilha Terceiraos melhores filmes portugueses de ficção e documentário da atualidade. Evento que se constitui, ao mesmo tempo, como um ensaio para um projeto mais ambicioso ou o embrião de um novo festival de cinema, a realizar no curto prazo em Angra do Heroísmo e que percorra, também, todas as ilhas dos Açores.

 

Para a realização desta mostra, contou o Cine-Clube da Ilha Terceira com a colaboração/programação do jornalista e crítico de cinema José Vieira Mendes, com o apoio do Governo dos Açores, das câmaras municipais de Angra do Heroísmo e Praia da Vitória, da Junta de Freguesia da Sé, da Sociedade Filarmónica Recreio dos Artistas e da Associação Cultural Burra de Milho, entre outras instituições e parceiros.

 

PROGRAMAÇÃO

 

24 de novembro (quinta-feira) – 21h30 – Zeus, de Paulo Filipe Monteiro, com a presença do realizador. Estreia nacional.

 

25 de novembro (sexta-feira) – 18h30 – Yvone Kane, de Margarida Cardoso.

                                                       – 21h30 – Os Imortais, António-Pedro Vasconcelos. – Homenagem ao ator Nicolau Breyner. Com a presença do realizador António-Pedro Vasconcelos para momento de conversa com os espetadores.

 

26 de novembro (sábado) – 14h30 – Cavalo Dinheiro, Pedro Costa.

                                                – 18h30 – Montanha, João Salaviza

                                                – 21h30 – O Medo à Espreita, Marta Pessoa.

Com a presença da realizadora Marta Pessoa.

 

27 de novembro (domingo) – 14h30 – O Cinema, Manoel de Oliveira e Eu, João Botelho

                                                   – 18h30 – Os Olhos de André, António Borges Correia

                                                   – 21h30 – Cartas de Guerra, Ivo M. Ferreira

Com a presença do realizador António Borges Correia

Imagens de notícias

Tags:

Partilhar

Powered by WebTV Solutions