Salvamento marítimo a mais de 100 pessoas nos Açores em 2017 | AzoresTV by VITEC - canal regional com produções dos Açores, vídeos HD e diretos dos melhores eventos da região.

Para garantir o Serviço de Busca e Salvamento Marítimo nos Açores foram empenhados, ao longo de 2017, dois navios patrulhas oceânicos da Marinha, o NRP Viana do Castelo e o NRP Figueira da Foz, e duas Corvetas, o NRP Jacinto Cândido e o NRP António Ene...

marinha, apoio, populaçoes, salvamento, açores

Salvamento marítimo a mais de 100 pessoas nos Açores em 2017

Publicado por: Vitec
2018/02/17 22:21:49
Foto/ AMP
Foto/ AMP

Para garantir o Serviço de Busca e Salvamento Marítimo nos Açores foram empenhados, ao longo de 2017, dois navios patrulhas oceânicos da Marinha, o NRP Viana do Castelo e o NRP Figueira da Foz, e duas Corvetas, o NRP Jacinto Cândido e o NRP António Enes.

 

Segundo nota da Marinha Portuguesa enviada às redacções, nestas ações foram também empenhados  meios da Força Aérea Portuguesa (FAP) em 30 missões; meios de salvamento da Autoridade Marítima Nacional em 14 ocorrências; e outros recursos e meios de entidades pertencentes à Estrutura Auxiliar do Sistema Nacional de Busca e Salvamento, nomeadamente do Instituto Nacional de Emergência Médica – Centro de Orientação de Doente Urgentes no mar (INEM CODU-MAR), do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) e das Administrações Portuárias, entre outros.

 

De acordo com o mesmo documento, foram ainda envolvidos, para prestarem assistência no mar, outros navios e embarcações, nacionais e estrangeiras, segundo o princípio de que todos os marítimos têm de prestar auxilio aos que precisam de socorro.

 

Neste âmbito destaca-se a coordenação, em estreita ligação com o MRCC Boston e RCC Lajes, do salvamento de dois tripulantes com queimaduras graves a bordo do navio mercante MV “TAMAR”, a 377 milhas da ilha das Flores, após grave incêndio a bordo.

 

Esta ação foi iniciada no dia 24 de abril de 2017, contou com o empenhamento da corveta Jacinto Cândido, de um Helicóptero EH101 e de um Falcon (ambos da Força Aérea Portuguesa) e de uma equipa de paramédicos da Guarda Costeira Americana projetada de paraquedas sobre o navio acidentado. Desta ação resultou o resgate, com vida, dos dois tripulantes, que foram transportados de emergência para uma Unidade de queimados graves em Lisboa, sobrevivendo ambos.

 

O MRCC Delgada foi reconhecido em 2017, com o prémio Navigare Mare da Price Waterhouse Coopers.

 

Foto/ AMP

Imagens de notícias

Categorias:
Tags:

Partilhar

Powered by WebTV Solutions