Empresários das Flores preocupados com os negócios devido à falta de mercadoria | VITEC - canal regional com produções dos Açores, vídeos HD e diretos dos melhores eventos da região.

Os empresários da ilha das Flores admitem encerrar estabelecimentos por falta de mercadorias, que têm chegado à ilha em número reduzido, devido aos estragos provocados pelo furacão Lorenzo no porto comercial.   “Não acredito que a gente consiga aguenta...

açores, flores, furacão, mercadoria, empresários

Empresários das Flores preocupados com os negócios devido à falta de mercadoria

Publicado por: VITEC
2019/11/13 16:37:56
Foto/ TSF
Foto/ TSF

Os empresários da ilha das Flores admitem encerrar estabelecimentos por falta de mercadorias, que têm chegado à ilha em número reduzido, devido aos estragos provocados pelo furacão "Lorenzo" no porto comercial.

 

“Não acredito que a gente consiga aguentar até ao mês de dezembro nestas condições. Vai ter de haver um corte drástico na estrutura, se a gente quiser manter a empresa aberta”, afirmou, em declarações à Lusa, Jorge Dias, empresário ligado ao comércio a retalho e à distribuição.

 

Desde da passagem do furacão "Lorenzo" que o porto comercial das Flores ficou destruído, impedindo a operação regular dos navios porta-contentores que faziam o abastecimento à ilha. Desde então, este serviço está a ser assegurado por embarcações da empresa de Transportes Marítimos Graciosenses.“O problema é que estes navios só conseguem transportar dez contentores em cada viagem, e a ilha das Flores recebia, quinzenalmente, cerca de 60 contentores antes do furacão”, recordou o empresário.

 

Preocupado com o futuro do seu negócio está também Arlindo Lourenço, um dos principais empresários das Flores, que só no concelho de Santa Cruz tem quatro estabelecimentos, incluindo um centro comercial. “Nos máximos dos máximos, se até ao fim de novembro não estabilizarem a minha empresa, dificilmente vou pode continuar a trabalhar”. Arlindo Lourenço fala mesmo na existência de uma situação “caótica” para o comércio local, sobretudo agora que se aproxima a época natalícia, devido à chegada tardia de muita mercadoria, alguma da qual é desembarcada já estragada ou fora do prazo de validade de consumo.

 

“A situação é caótica. Estão dezenas e dezenas de contentores retidos no porto da Praia da Vitória, na ilha Terceira, alguns já com um mês de retenção no cais, e não encontramos forma de os colocar na ilha das Flores”, acrescentou.

 

Os empresários das Flores exigem que o Governo Regional encontre uma solução para o problema, nomeadamente através do fretamento ou aquisição de um navio porta-contentores mais pequeno do que aqueles que operavam antes da destruição do porto comercial, mas maior do que as embarcações que atualmente operam na ilha.

 

Fonte/ LUSA

 

Imagens de notícias

Categorias:
Tags:

Partilhar

Powered by WebTV Solutions