Governo diz estarem reunidas condições para iniciar substituição de cabos submarinos

Publicado por: VITEC4
2022/01/12 15:54:42
Visualizações: 521
Foto/+central
Foto/+central

O Governo da República avançou que estão “reunidos os elementos necessários para iniciar o procedimento contratual” para a substituição dos cabos submarinos de comunicações entre o continente e as regiões autónomas, foi hoje revelado.

 

Num requerimento, a que a agência Lusa teve acesso, o Ministério das Infraestruturas e da Habitação considera "indispensável” para a “coesão territorial" a “substituição do atual sistema de comunicações por um novo sistema de cabos submarinos de titularidade pública”.

 

"Estão, desta forma, reunidos os elementos necessários para iniciar o procedimento contratual. No entanto, e devido à situação política que resultou da dissolução da Assembleia da República, deverá ser o próximo governo a dar início ao procedimento assim que o entender”, indica o Governo da República.

 

No documento, que surgiu após uma pergunta dos deputados do PS/Açores na Assembleia da República, o ministério liderado por Pedro Nuno Santos lembra que o operador público de telecomunicações, a IP Telecom, foi incumbido de "desenvolver o projeto" de substituição dos atuais cabos em setembro de 2020.

 

“Entretanto, a referida entidade já produziu o estudo económico-financeiro, o modelo de contratação de construção e de exploração e o respetivo plano de desenvolvimento do projeto”, lê-se no requerimento.

 

Em setembro de 2020, foi anunciado que o investimento na substituição dos cabos submarinos de comunicação eletrónica entre o continente, os Açores e Madeira era de 118,9 milhões de euros.

 

Em 27 de maio de 2021, o presidente da Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom), João Cadete de Matos, insistiu na urgência de se avançar com o projeto de substituição dos cabos submarinos de comunicação eletrónica entre o continente, os Açores e a Madeira.

 

As comunicações eletrónicas entre o território de Portugal continental e os arquipélagos dos Açores e da Madeira são atualmente asseguradas através de um sistema de cabos submarinos: dois a partir de Carcavelos, um para a ilha de São Miguel e outro para a ilha da Madeira, e um terceiro entre São Miguel e a Madeira (o conjunto designado “anel CAM”), num total de 3.700 quilómetros.

 

Fonte/LUSA

Imagens de notícias

Categorias:
Tags:

Partilhar

Powered by WebTV Solutions