Cidadãos alertam com Manifesto para a valorização da ilha e da Base das Lajes | VITEC AzoresTV.com - canal regional com produções dos Açores, vídeos HD e diretos dos melhores eventos da região.

Um grupo de 21 terceirenses reuniu-se e criou um manifesto em que são focadas as responsabilidades e emergências do desenvolvimento da Ilha Terceira, tendo como mote a redução da presença norte-americana na base das Lajes. Um documento que pretendem ag...

manifesto, 21, cidadãos, base, lajes, ilha, terceira, valorização, açores, eua

Cidadãos alertam com Manifesto para a valorização da ilha e da Base das Lajes

Publicado por: Vitec
2015/01/28 12:53:49

Um grupo de 21 terceirenses reuniu-se e criou um manifesto em que são focadas as responsabilidades e emergências do desenvolvimento da Ilha Terceira, tendo como mote a redução da presença norte-americana na base das Lajes. Um documento que pretendem agora ver divulgado e assinado pelo máximo possível de cidadãos.

"Foi uma reunião não partidária, com o único objetivo de criar este alerta à população, num apelo claro e simples à sociedade civil, a que chamamos Manifesto 21", refere uma nota enviada pelo grupo à comunicação social, acompanhando o texto que agora "faremos assinar por todos que estejam solidários com esta forma de juntar consciências para pensar e valorizar a nossa terra", afirmam.

O preâmbulo do documento identifica-o como "um manifesto que reflete preocupações quanto às perspetivas de desenvolvimento da Ilha Terceira, na sequência da decisão de redução da presença militar norte-americana na Base Aérea nº 4 das Lajes. Tendo em conta impactos imediatos, como o aumento do desemprego e a considerável quebra na economia da ilha".

 

Segundo outorgam, "há responsabilidades dos norte-americanos na Terceira, passados 70 anos da sua presença militar entre nós, e o manifesto toca várias dessas circunstâncias, mas também chama à atenção dos nossos governantes e líderes eleitos. É necessário que sejam encetadas negociações de forma transparente e pública", defendem.

"Trata-se de uma ação simples, que apela ao empenho de todos na sua divulgação, mas que também é clara no repto para que se valorize a Ilha Terceira e as suas potencialidades, nomeadamente o aeroporto e o porto da Praia da Vitória, assim como o manancial de oportunidades que ainda se podem criar e desenvolver", explicam.

"Fazemos exigências como cidadãos, que gostam da sua terra e que se sentem, de alguma forma, desrespeitados, pelos diversos rumos que todo este processo tomou. Em primeiro lugar têm de estar os interesses dos terceirenses, pelo que a nossa sugestão é de que se juntem a nós, como prova de união, para mais uma forma de pressão e entendimento", acrescentam.

 

 Disponível brevemente na net, para a recolha de assinaturas - em www.manifestoterceira.org -, o movimento conta com uma página no Facebook, "que teve quase mil adesões nas primeiras doze horas", diz ainda o grupo.

O documento teve como subscritores originais Bruno Messias, Bruno Nogueira, Diogo Menezes, Félix Rodrigues, Francisco Simões, Guido Teles, Luciano Sales, Luís Leal, Miguel Azevedo, Miguel Linhares, Miguel Rosa Costa, Paulo Noval, Paulo Ribeiro, Pedro Machado, Pedro Pereira, Rogério Sousa, Rui Ataíde, Rui Messias, Tânia Fonseca, Tibério Dinis e Valter Peres.

Imagens de notícias

Tags:

Partilhar

Powered by WebTV Solutions